Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confissão

Numa cidade pequena  nasci, cresci e vivi
Até  à metade da adolescência, muito sofri
Buscando no espelho das montanhas a doce
Felicidade cuja bondade minha alma prometi.

Sericita(*) só me inspirava o nobre desejo de amar
Ao ver seus habitantes desempenhando sob sol
E chuva atividades de lavrador, raras eram, quando
Nada mais restava a fazer, as atividades comerciais.

Na esquina, na calçada paralela à praça Santa Rita, agora talvez
Do lugar a mais bonita, havia a loja de tecido da família Dutra
Cujo colorido das fazendas encantava meu olhar sonhador,
Mas nela eu até receava entrar por ser um desprovido filho de lavrador
E àquelas belas e excelentes  peças de tecidos não poder comprar.

Um armazém aqui outro acolá na praça da antiga
Jequitibá, onde havia belo jardim em flores
Em cuja calçada plantei meu primeiro amor
E com ele, por mais que eu resista, ainda vivo a sonhar.

___________________________________________
(*) Sericita: pequena cidade no interior de Minas Gerais
___________________________________________
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 30/08/2007
Reeditado em 30/08/2007
Código do texto: T630277
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3212 textos (83201 leituras)
2 e-livros (439 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 03:43)
R J Cardoso

Site do Escritor