Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BUSCANDO O AMOR MAIOR



Quem não tem mordaça cria seu mundo,
A quem tem o mundo, cabe sua história.
Ando a busca da minha verdade a fundo,
Aspiro que essa procura não seja inglória.

Preciso saber quem sou e aonde devo ir.
Até onde eu conheço, não me valida nada.
Presos a grilhões da insapiência devem rir?
Cala em ti a palavra que não foi falada.

Se eu a buscar estou, a saber, quem tu és,
Despe-te e desse do pedestal, vem e veja,
Somos todos insanos nessa busca a revés,
Daquele que concede quando assim deseja.

Esse mundo não é meu, de ti creio que não,
O espaço que temos, limita o nosso saber,
O pensar para o amor encerra-se no coração.
Sapiência pra quem ama, jamais será morrer.

Se um dia descobrirei, a mim nada fora dito,
Vagarei todo o mundo, no sopro de teu alento.
Para nós encontra-la-emos, além do infinito.
Viveremos, pois, em paz e sem sofrimento.

                      Rio, 01 de setembro de 2007.
                          Feitosa dos Santos, A.
Feitosa dos Santos
Enviado por Feitosa dos Santos em 01/09/2007
Código do texto: T634377
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Regra para USO: citar autoria de Feitosa dos Santos e o Site www.recantodasletras.uol.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Feitosa dos Santos
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1404 textos (68681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 19:22)
Feitosa dos Santos