Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sei lá

A sensata vida de quem fingi ser feliz,
Modestamente é uma merda.
Quem diria que me apaixonaria pelo vento,
Sinto o vento em minha face,
Trazendo vida e facilitando meus sentimentos.
O que facilita é eu ser assim
Vamos dizer sei lá.
Nada que pensar em alguém inatingível aos,
Olhos de homens pobres de alma e de sabedoria.
Contelações de estrelas banham o céu,
Milhares de pontilhos brilhantes não são insignificantes.
No mar a lua reflete seu luar,
E quando amanhece tudo se torna mais claro.
Ninguém se importa com o momento mais belo do dia,
Quando amanhece,
E você ao abrir os olhos,
Se depara com a  pessoa mais especial de toda a sua vida,
Do seu lado.
A pessoa da qual você passa uma noite,
Passa um dia,
Passa uma semana ao lado,
Um mês,
Ou anos,
Do qual se implora,
Que o tempo pare,
Naquele mesmo instante,
E que os tais sentimentos
Sejam para sempre.
Ana marrie
Enviado por Ana marrie em 04/09/2007
Reeditado em 04/09/2007
Código do texto: T638599
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana marrie
Itajaí - Santa Catarina - Brasil
44 textos (2386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 08:18)
Ana marrie