Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESPERA

Era uma tarde fresca
e rosada, como esta,
aquela em que nos despedimos.
Tanta mágoa,
tanta ternura,
liam-se em seus olhos.

Minhas mãos entre as suas,
meus olhos nos seus.
Meus olhos choravam
e também o meu coração
com medo do abandono,
com a certeza de estar só.

Prometemos nos encontrar
aqui, neste mesmo lugar
quando houvesse terminado
os horrores da guerra,
para ficarmos juntos,
para sempre.

Eis que aqui estou...
tantos anos se passaram
e eu ainda a esperá-lo,
mas sei que é inútil,
você não virá jamais,
pois os mortos não voltam.

Maldita seja a guerra,
maldita seja a dor,
a dor que dilacera a alma,
que magoa a vida,
que destrói um coração,
mas, que não mata o amor.


FatinhaMussato
Jales (SP), outubro/1969
(Publicado no livro: Antologia 69)
(Publicado no livro: Antologia Escritores Brasileiros e... 2008.

FatinhaMussato
Enviado por FatinhaMussato em 09/09/2007
Reeditado em 10/07/2008
Código do texto: T645434
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
FatinhaMussato
Jales - São Paulo - Brasil
477 textos (30984 leituras)
4 áudios (341 audições)
4 e-livros (774 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 23:13)
FatinhaMussato

Site do Escritor