Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0155 - Justificativa



 

 

O amor é um pedaço de tempo que pára no corpo,

julgue-me se capaz, se está impune,

nada tem a ver com o coração, sonhos são sonhos,

quando entro no corpo nu

ou quando esvazio minha boca de tantos beijos.

 

 

Renuncio a paixão grátis, o sonho programado,

volto para o amor não quando preciso,

mas quando o amor me toca no corpo frio.

Aceita-me como sou, como ontem aceitei,

assim volto o meu desejo para meu hoje e fico.

 

 

Juntei o acaso com o passado e fiz o amanhã,

desenhei o destino no corpo da paixão de hoje,

não fiz planos, não farei,

serei o amigo de agora, o homem que volta a tarde,

o amante que aquece na noite mais fria.

 

 

11/09/2007
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 11/09/2007
Código do texto: T647954
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (117037 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 04:41)
Caio Lucas