Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESAMÁ-LA

Eu achei que se pudesse amá-la
Sempre e com maior constância,
Independente da circunstância,
poderia me tornar um homem bom...
Não que eu não a tenha amado
e ajudado com quanto tivesse
no meu corpo e espírito,
é que nenhuma dessas coisas
garantiram a bondade necessária
ao meu coração que queima ininterrupto
e nos atos de minha desgraça,
minha maldade cega lhe marcara;
amando-a afasto-a, aos poucos me mata.
Diego Duarte
Enviado por Diego Duarte em 17/11/2018
Código do texto: T6505027
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Diego Duarte
Ananindeua - Pará - Brasil
401 textos (7789 leituras)
3 e-livros (135 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 17:13)
Diego Duarte