Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O AMOR QUE NÃO MORREU

Um amor desfeito.Despedaçado.
Foi quase morto,logo ao nascer,
Aquilo,que tinha so começado
devia morrer
condenado,
a não viver...

Sua raiz,tão forte e formosa,
se preparava para na vida se expandir,
mas a linda manhã,se tornou chuvosa
o amor deixou de existir
primavera chorosa,
uma flor a cair...

Queria sobreviver a todo custo,
esse amor,tinha o direito de crescer,
quase morrendo,lutou contra o ato injusto,
não chegou a falecer
se mostrou forte e robusto,
não queria,desaparecer...

Descobrí,que um amor não se destrói,
mesmo tentando,várias vezes seguidas,
e lembrança pura que me corrói,
suas saudades doloridas
que maltrata e dói,
pertencem a nossas vidas...

Lutou contra o destino,foi bravo e forte,
mas que ele crescesse,voce não quiz,
triste amor,que ao nascer não teve sorte,
nem eu nem ela,foi feliz
foi condenado a morte,
para mata-lo,tudo fiz...
GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 14/09/2007
Código do texto: T652393
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2611 textos (231176 leituras)
31 e-livros (2316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 01:59)
GIL DE OLIVE