Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OPÚSCULO


OPÚSCULO

Dissolvido orvalho, lágrimas devotadas
O sol o derrete para deleite de uma rosa
Era alva e de paixão ficou ruborizada
Estava escondida pelas gotas melindrosas

Viu-se nua, aos seus pés um poeta
Banhado em suores ante a visão onírica
De uma deusa altiva linda e repleta
De carmim, esplendor, poesia lírica

Ao exalar o perfume timidez
Causou-lhe a ele insensatez
Agarrado ao caule em demência

Beijou suas pétalas aveludadas
E a flor mulher sentindo-se amada
Em mesura curvou-se ao amor em excelência!




Tânia Mara Camargo
Enviado por Tânia Mara Camargo em 15/09/2007
Código do texto: T653530
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Mara Camargo
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 60 anos
508 textos (17643 leituras)
7 áudios (418 audições)
1 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 03:36)
Tânia Mara Camargo