Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Nada sentir



Aquela mulher
bonita e charmosa
que todo dia desfila
pela calçada da rua
enfrente a casa
onde eu moro.
Ela viveu comigo,
ocupou minha cama.
Mil vezes, seu corpo eu amei.
Quantas vezes, seus lábios beijei.
Mil vezes, ela me jurou amor.
Quantas vezes, eu satisfiz seus desejos.
Hoje, quando passa por mim.
ela baixa a cabeça e finge
que não me conhece.
Mas, quando chega na esquina,
ela vira a cabeça e me olha
depois vai embora sem nada dizer.
Entro em casa fingindo, nada sentir.
Mas, na solidão de meu quarto.
eu choro baixinho chamando por ela!


Balneário dos Prazeres: 15 / 09 / 2007




Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 15/09/2007
Código do texto: T654066
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 71 anos
2316 textos (149193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 11:11)
Volnei Rijo Braga