Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Lua

Olho pela janela, nessa manhã tão cinza. Lembro das coisas que você me disse, das coisas que você me mostrou. São coisas inesquecíveis, são coisas inimagináveis. Por que tudo isso para depois ir embora, e nem se despedir? Pra que tudo isso, se isso não é tudo? Pessoas esperam por outras pessoas, mas nem sempre continuam as mesmas. Como Cazuza mesmo dizia: “O amor é o ridículo da vida! A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo... Indo embora”. Mas com o tempo o dia vai clareando, e isso deixa minhas idéias mais obvias e não tão obscuras. Nada é o mesmo, o céu sempre muda os desenhos das nuvens. Vai anoitecendo, as nuvens sumindo.. E as estrelas aparecendo, preenchendo o céu com pontinhos claros. A lua mostra toda sua beleza no topo do céu, onde ninguém é maior ou mais iluminada que ela. É assim que eu vejo você, um ser superior, que não liga para o que eu falo, para o que eu faço. E só fica lá de cima, observando minhas ações e palavras, um ser inatingivel. É, eu acho que gosto realmente de ti, minha lua.
Renato Dark
Enviado por Renato Dark em 16/09/2007
Código do texto: T654705

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Obra feita por Renato Lazzarini.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Renato Dark
Rio Claro - São Paulo - Brasil, 28 anos
2 textos (101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 06:38)
Renato Dark