Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Arquitetura II

Arquitetura II
Quando eu vi, senti, pela primeira vez,
Não pude resistir, o teu doce e meigo afago.
Oh, céus... não, não, não...
Mil faces, mil vezes não...
Quero ser muito mais, não quero ser um simples rapaz,
Quero ser tua pétala, quero ser tua rosa, quero ser tua celebridade.
Seja aqui ou seja ali, não importa a simples rima,
Que ainda está por vir.
Senão há vida para ti, nada importa para mim.
Quero explicar, quero sim!
Não tenho medo, não tenho vergonha,
De poder dizer:
Que sou tua glória, tua rosa, tua pétala...
E além disso,
Tu és um lindo jasmim,
Que surgiu em um dia lindo:
Em uma suave brisa espalhada pelo ar,
Pássaros a cantarolar...
Foi assim que pude dizer, foi assim que pude inventar,
Simples palavras para poder representar:
O que você foi, o que você é, e o que ainda está por vir.
Meu muito abrigado por você existir!
Mulher!!!

Emerson Santiago
Enviado por Emerson Santiago em 18/09/2007
Reeditado em 15/12/2011
Código do texto: T657635

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Emerson Santiago
Várzea Paulista - São Paulo - Brasil, 39 anos
84 textos (9329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 12:01)
Emerson Santiago