Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nas asas do amor louco


Encontrei o amor louco
Mesmo a beira da loucura
Despi de mim a sanidade
Tornei débil mental

Passei a viver a noite
Mesmo as portas da loucura
Vagueando sem destino
Sem aviso e sem visão

Dizem que o poeta é louco
Quando o amor ele sente
Eu me apaixonei por ti
Minha bela menina

Nesses teus ares de donzela
Com andar gracioso e esbelto
Encantava nessas tuas formas
Tinhas que ser só minha

Teus cabelos ao vento
Esses belos olhos azuis
Essa tua pele branca, pura seda
Não me deixavam dormir

Nesse teu peito farto
Eu queria descansar
Deixar de ser o boémio
E ser respeitável

Vesti o meu melhor fato
Ainda meio amarrotado
Foi ter contigo e declarar
Mas levei um belo estalo

Coisas de poeta boémio
Isso me deu volta ao coração
Passei a amar-te mais ainda
Virei a pano de chão...

Hoje ando pelas esquinas
No total abandono
Quero esse teu amor
Senão afogo na garrafa

Entre as noites de farra
Eu cada dia pioro
Vejo em cada lugar
Esses teus olhos de fada.



Betimartins
Enviado por Betimartins em 21/09/2007
Código do texto: T661764

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Betimartins
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
1699 textos (98221 leituras)
9 áudios (905 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 19:44)
Betimartins

Site do Escritor