Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O assassino

E o assassino sentiu um calor
Ficou a vontade depois do frio
O assassino não gosta do amor
E deseja afogar seu amor num rio

E o assassino não se lamentou
Com ele a vida está por um fio
O assassino uma vez amou
Mas doeu demais o que ele sentiu

E o assassino dentro de si entrou
Deu uma olhada de um jeito gentil
Então o amor ele assassinou
Deixou dentro dele um espaço vazio

Questão de tempo o ódio se espalhou
E o assassino sentiu muito frio
A loucura então se alastrou
Depois de chorar o assassino sorriu

Tem quem diga que ele se matou
Uns dizem que ele se afogou num rio
Uns dizem que ele errou
Uns dizem que nunca existiu.


Gabriel C. Machado
15/04/2019
Filho de Júpiter
Enviado por Filho de Júpiter em 16/04/2019
Código do texto: T6624553
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Filho de Júpiter
Manaus - Amazonas - Brasil, 23 anos
11 textos (60 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/19 11:00)
Filho de Júpiter