Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA JANELA

Da janela, vejo a rua
E seus complexos.
Da janela, vejo a lua
E seus reflexos.
Da janela, a via escura,
Um carro parado...
Tudo é silêncio,
Menos pelos sussurros
Dos enamorados.
Da janela, sinto o tempo,
Sinto o vento,
O desalinho dos cabelos
E o desmanchar da maquiagem
Sobre a pele afogueada da mulher.
A janela, fecho sem barulhos
Para não espantar os arrulhos
Dos amantes em desatino.

Paulo Pazz
Paulo Pazz
Enviado por Paulo Pazz em 23/04/2019
Código do texto: T6630286
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Pazz
Catalão - Goiás - Brasil, 55 anos
380 textos (4839 leituras)
2 e-livros (65 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/05/19 11:36)
Paulo Pazz