Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta que destoa

Um poeta sem musa
é um professor sem lousa,
um seresteiro sem lua,
eu sem você, sozinho na rua
nada cria, só lamenta.
Um poeta nessa condição
é luva sem mãos,
lobo sem o uivo,
uma parreira sem uva.
Nada flora, destoa.
Poesia sem rima,
poeta sem musa,
não sonoriza,
trem que rilha no trilho.
É como eu sem ela
Noite fria, nada cria.
É nuvem sem chuva,
janela fechada,
onde o sol não chega,
pássaro sem asas,
novela sem  trama
um samba de branco,
falseia!
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 21/05/2019
Código do texto: T6652830
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1295 textos (36387 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/19 12:41)