Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu, a Razão e o Coração

Perguntei a minha razão:
Porque terminou e se isso eu mereço,
Ela me respondeu então:
Não se acaba o que não teve um começo;

Pensei sobre isso e então indaguei:
Eu a perdi, o que faço agora?
Ela me disse: não sei
E saiu porta afora;

Foi assim que perdi a razão
E fiquei como um louco
Mas a voz do meu coração
Me pediu para ouvi-la um pouco,

O coração com voz de veludo
Me falou que o amor é incerto
E que nele, o nada é tudo
E que o tudo, as vezes é só estar perto
E que o certo, as vezes é estar mudo
E que o mudo, também pode mudar
E que mesmo quando o nada é tudo
Mesmo mudos, dois podem se amar.

Perguntei então ao meu coração:
Porque terminou e se isso eu mereço
Ele me respondeu então:
Que o fim é só uma parte do começo
E que o começo também é uma parte do fim
Vi que a razão é o coração ao avesso
E que o coração é a razão tendo fim
E que tudo acaba assim
Como se fosse uma dança
Pois somos quatro agarrados sem fim
Eu, a razão, o coração…e a esperança.
Júnior Cordeiro
Enviado por Júnior Cordeiro em 21/05/2019
Código do texto: T6653178
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Cordeiro
Fortaleza - Ceará - Brasil, 43 anos
40 textos (1189 leituras)
19 áudios (452 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 23:13)
Júnior Cordeiro