Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0165 - Tudo tem eu e você




As palavras mal'ditas matam devagar,
como o vento que arrasta a chuva pelo telhado,
calores que não se juntam no abraço,
eterno que termina quando o silêncio aparece.


Os dias têm horas que precisam de solidão,
o peito não esvazia, o pensamento não viaja,
fico como rio que não leva vida ao destino,
o rosto pára o sorriso e a magoa aparece.


Não jogue os anos pra fora dos dias de amor,
aqueça meu corpo em vez de esquecer,
o pedaço da minha alma que ficou guardada,
leva-me, como antes, sem desengano.


Quando não puder controlar, cale-se,
espalhe seus pensamentos por outros dias,
deixa a paz ir adiante do riso, construa um,
faça planos pra depois, se puder divide.


Fico em silêncio mais um para-toda-vida,
ando devagar meus pensamentos de nós dois,
como se fosse calmo, espero,
como se não amasse, não choro, por hoje.


O amor não se define em palavras da hora,
meu caminhar é lento por sua alma,
enquanto sonhar realizo o mundo inteiro meu,
vê meu olhar, tem eu e você pela amanhã.


27/09/2007
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 27/09/2007
Código do texto: T671454
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (117039 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 05:30)
Caio Lucas