Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhares

Olhares
espreitam os raios de sol,
Alguns perdem-se no muro,
Transformam-se em sombras...

Os que conseguem atravessar
as copas das árvores,
os arbustos,
Perfilam-se pelo chão,
Refazendo-se da ferida.
Mesmo assim,
São esses, que, em migalhas,
Continuarão
Inebriando de luz a minha vida.

https://www.youtube.com/watch?v=EOAPMhaCtuw

“A busca pela Iluminação é um compromisso muito importante e é, de fato, a mais difícil das atividades humanas. Pode ser alternadamente árdua ou estimulante, emocionante ou tediosa, exigente ou inspiradora. Há grandes avanços repentinos, além de obstáculos exasperantes e aparentemente impossíveis. É de se esperar que esse seja o padrão mais comum para essa busca.” – David R. Hawkins


 ---Percebes como tem me envolvido?---

...lembra daquela pequena janela?
Onde me debruço e vejo a Lua,
Na transparência nua e discreta de um sonho,
Como um véu que encobre as estrelas.
O Céu que vejo é feito do mesmo tecido
Que, alheio ao lento desperdiçar,
Me faz te amar
como se tu nunca pudesses ver dentro de mim,

Para perceber como tens me envolvido
com algo primitivo e provocativo;
Verias o incontrolável,
Esse profundo desejo puro de rio e mar,
A fluir resvalado em continente amor
nesse pequeno quadro,
Apoiado na floreira azul,
De onde vejo a rua enternecer-nos.

Circunflexa, a esquadria da janela emoldura o vento
Obedecendo a curvatura do meu hemisfério.
Não ria meu amor,
Falo serio quando digo,
Há uma curva torcendo a brisa,
trazendo algo de quântico nas manhãs rosadas,
Em que a lembrança
Detém-se pousada no meu peito.
Esse riso deleita cada circunstância,
Enfatiza a liberdade de acompanha-la
como um girassol.

Talvez, eu seja romântico,
Mas,
não sei se posso ir ao nosso encontro de todos os dias,
Onde vou rompendo com a madrugada
Sentindo o frescor do teu beijo mais doce
torcendo firulas de melodias,
Despenteando as árvores com hastes floridas,
Sem nem mesmo saber que suas folhas caídas
Seguirão seus mais loucos instintos...

Prometo abrir-me na primavera,
Será assim ( ? ),
Como se o que escrevo tomasse vida
e cada letra se tornasse frase no papel,
Florescendo versos que se abririam em poesia...

Rabiscando-te com lápis de cores diversas
Com as flores parecendo o teu afetivo mais brilhante;
Pois, coisas que nunca me interessaram antes
agora me fascinam,
Posso absorver o tudo
e dizer-lhe que a quero ainda mais;

Há uma calma a minha volta,
De leito de rio, no silêncio de uma tarde de domingo;
E, a ti, quero partilhar meu excitamento,
Lembranças tão vivas como um candeeiro
Dormido a luz da tua boca,
De onde sobreveio o beijo da aurora,
Anunciando a partida.
Pois, agora, o sol nasce.
Não me julgue,
Estou cansado e ferido de tanto lutar,
Mesmo assim vou renascer ouvindo a tua canção,
Agora sou eu admirando cada estrofe da vida,
Fascinado com a força do tempo,
Que me consome,
E mesmo com fome de morte,
Move as minhas raízes de outono sem me trucidar...

https://www.youtube.com/watch?v=eRO4gAbSocc

“Todo julgamento se revela como autojulgamento no fim das contas, e quando isso é entendido, uma compreensão maior da natureza da vida toma seu lugar. O amor é confundido com uma emoção; na verdade, é um estado de consciência, uma forma de ser no mundo, uma maneira de ver a si mesmo e aos outros.” – David R. Hawkins


---Promessas de infância---

...noite igual não houve,
Nos pormenores,
Nas promessas da infância que me feriam .
E o esquecimento veio
Trazendo um vulto
Que, de repente, não era mais de criança;

E a lembrança
Rimou junto ao vento,
Encheu-me de concreto a alma,
Sustentando as vigas no meu coração.

Então amanheceu de verdade,
No bloco da saudade
onde estive só, fazendo esboços inquisidores,
Da realidade da qual sempre fugi...

Apago a luz do meu dia
Como afago o pelo macio do meu gato,
Por cima da mobília inerte
e empoeirada ,
Ele mia,
Se esfregando na moldura com o seu retrato.

https://www.youtube.com/watch?v=MizPu-dTPQU

“A evolução espiritual ocorre como resultado da remoção de obstáculos, e não da aquisição de algo novo. A devoção permite a dissolução das vaidades e ilusões da mente para que ela se torne cada vez mais livre e mais aberta à luz da Verdade.” – David R. Hawkins


---Passagem---

Tenho fé nos círculos,
Que , depois de circundar  a vida
Voltam ao princípio da navegação,
Um “quase”,
Dando alguma chance
para aquela  mudança de fase,
Permitida  a alma  amarelecida.

No fim,
Quando chega a morte,
Nada do que vivemos  tem de vida
Ou coisa parecida;
Tornamo-nos , apenas,  uma passagem...

https://www.youtube.com/watch?v=hJNw9HfEVhE

“Apenas uma minoria das pessoas busca autodesenvolvimento ou crescimento pessoal. Isso porque, qualquer que seja a autocrítica que uma pessoa faz, ela secretamente acredita que o seu modo de ser é aceitável e provavelmente o único modo correto. As pessoas acreditam que estão bem como estão e que todos os problemas são causados pelo egoísmo e injustiça de outras pessoas, pelo mundo externo.” David R. Hawkins


---Asas, mais uma vez...---

Um condor passa
E abre as suas asas enormes sobre mim,
Assusta os pensamentos disformes,
Porém, não tenho tempo
De investigá-los,
Nem  depreciá-los;
Vão passando rapidamente,
Seleciono algum que seja inocente,
Talvez , ele me salve...
“Não sou como a abelha saqueadora
que vai sugar o mel de uma flor,
e depois de outra flor.
Sou como o besouro
enclausurado no seio de uma única rosa
e vivo nela
até que ela feche as suas pétalas
e me abafe neste aperto supremo...” ***

***pensamento de Roger Martin du Gard
   

https://www.youtube.com/watch?v=bBiRHqTQmG0

“Em algum momento, a ilusão se rompe e começa a abertura para o início da busca espiritual. A busca deixa de ser de fora para dentro, e então a procura por respostas começa.” – David R Hawkins


---Amar e voltar a ouvir...---

Amar e voltar a ouvir,
Tenho certeza disso,
Ponho-me a brandir,
Sem discutir com algum momento,
Deixo-me vibrar,
 Com o vento,
Consinto-me girar...

Afinal, acho que sou um cata-vento,
Aprendendo,
Com algo que sempre floresce.

https://www.youtube.com/watch?v=n5zL428AxGg

“Faça da sua vida um presente e eleve toda a humanidade sendo gentil, atencioso, misericordioso e compassivo em todos os momentos, em todos os lugares e em todas as condições, com todos, incluindo a si mesmo. Esse é o maior presente que alguém pode dar.” – David R. Hawkins


---Cabides e gavetas---

...os  corpos  tem  cabides,
e no coração gavetas,
Para guardar as suas almas ,
frágeis como borboletas,
que vão torcendo  o nariz do vento,
Sem nenhum arrependimento
de onde devem pousar...

todo homem deveria se deixar,
por algum momento,
ficar hospedado na instancia profunda
de um pensamento;
Encontrar nesse mundo
o lugar de repouso
e depois do pouso,
meditar em silêncio,
sem o profanar...

e depois sim, voar,
Deixar-se levar
pelas asas do vento,
onde, por algum tempo
a alma destemida  habita.

https://www.youtube.com/watch?v=o22wXgImwJw

Além do corpo e da mente, o espírito também necessita se renovar a todo momento. Quando buscamos melhorar a nossa alma, ganhamos uma nova visão sobre a vida capaz de transformar comportamentos.


---Madrepérola---

A lua  projetava o seu perfil azul,
Sobre o velho arabesco das flores calmas;
Era como o ninho futuro,
Apurado em beleza  sobre a pequena varanda.
E das ramadas escorriam gotas
que antes não haviam.
Na rua ignorada, anjos brincavam de roda...
– Ninguém sabia, mas nós estávamos ali.
Só os perfumes exaltados no ar
teciam a renda pura da tristeza,
Porque as corolas eram alegres
como frutos saudáveis.
 
Logo, uma  inocente  pintura
brotava no desenho das cores;
Pus-me a sonhar um poema na mesma hora,
E, talvez , ao olhar meu rosto exasperado
Pela ânsia de tê-la tão vagamente querida amiga,

Talvez, ao pressentir na carne,
nas partes sensíveis do meu coração,
A germinação estranha do meu indizível apelo,
Ouvi bruscamente a claridade do teu riso roubado
num gorjeio de gorgulhos do sereno de água enluarada.
 
Era tão belo, tão mais belo do que a noite,
Tão mais doce que o mel dourado dos teus olhos,
Que, ao vê-lo trilar sobre os seus dentes,
Como um címbalo,
E escorrer sobre os teus lábios
como um suco vitalizado,
E marulhar entre os teus seios como uma onda,
Eu chorei docemente
na concha de minhas mãos vazias;
Arrependido de não ter ocultado meu severo sentimento,
Com medo de que tivesses me possuído
antes de ter me amado...

https://www.youtube.com/watch?v=BjuNUDV7PO4


“O apego ao amor é a verdadeira armadilha (não o amor em si) e a barreira à iluminação. Na Realidade, o amor é liberdade, mas o apego ao amor é uma limitação.” – David R. Hawkins
johnmaker
Enviado por johnmaker em 13/09/2019
Reeditado em 14/09/2019
Código do texto: T6744136
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ( "você deve citar a autoria e o site avisando o autor pelo contato do Recanto das Letras"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
johnmaker
Barbacena - Minas Gerais - Brasil
217 textos (30274 leituras)
6 áudios (955 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 01:44)
johnmaker