Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS AMORES QUE PERDI

Os amores que deixei fugir
Moram em mim e são como velas que se consumem
suas labaredas fracas e mortiças
Ainda iluminam as vielas do meu coração
 
Eles estiveram perto de mim
Nunca aconteceram, não sei bem porque
Quem sabe foram  imprevisíveis demais
Ou chegaram fora de hora
 
Semearam suas flores em minha vida
Mas se dispersaram pelas veias abertas
Das utopias que movem a paixão
 
O amor eram as nuvens azuis no céu
Andorinhas na tarde infinda
E como tal, chegaram e  partiram como chuvas de verão
 
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 08/10/2007
Reeditado em 14/04/2014
Código do texto: T686313
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1280 textos (70046 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 01:50)
Celio Govedice