Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seu sorriso e um bom dia

SEU SORRISO manifestou-se no poema
Minha alma de poeta virou uma pena
Delirando num cárcere sem tê-la
Necessito do vórtice de seus beijos
O sonho é mais real na volúpia
Do sol irradiando seus seios
E formando uma sombra na areia
Escrevo em uma lápide com sangue
Seu nome de indizível beleza
De repente um verso embriaga-me
Um sentimento de pura tristeza
Olho o céu numa aurora boreal
Lamento o brilho dos seus olhos
Destruindo esperança em conquistá-la
Numa manhã de primavera ao raiar do dia
Quero suportar essa agonia que me dilacera
Por dentro sou um poeta solitário e vadio
Ao encontro de seus lábios na primavera
Como o beija-flor vai procurar néctar
Numa flor que de manhã desabrocha
Vislumbro encontrar você sorrindo
Com seus lábios ao caminho do prazer
Num bom dia que me trará a paz
Provocando uma guerra no meu ser
Vendo que simplesmente observá-la
Não é suficiente e tão pouco me satisfaz
Numa primavera florida e cheia de vida
Preciso do seu sorriso e um bom dia
Dessa boca que me suga numa despedida
Que não terá adeus, só um pouco de amor...
E um sorriso límpido, cristalino sem nostalgia...
De primavera e com um pão francês de alegria
Saindo quentinho dessa boca macia
Sem manteiga meu pão dormido
Ton Machado Guimarães
Enviado por Ton Machado Guimarães em 11/10/2007
Reeditado em 19/03/2008
Código do texto: T689789

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ton Machado Guimarães
Serra - Espírito Santo - Brasil
142 textos (8891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 03:48)
Ton Machado Guimarães