Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Platônico

Amor Platônico

Amo a, Afrodite;
Analiso acima abaixo;
Aprendi amar assim;
Amo a parte.

Bela boca brilha, boceja;
Bem bonita busca beijo,
Breve briga, braveja;
Bem bonita busca beijo.

Coração, cabelo, cabeça, corpo;
Cada coisa contribui com cor,
Cada coisa caminha coligada;
Com conjunto, concordo.

Divina dama Dê definição de dor;
Deus deu dom de dar de dentro;
Deusa deite, desencante, desforre;
Deus deu dom de dar de dentro.

Eu escrevo esses esquisitos escritos,
Embora espere encantar,
Enfeitiçado em espírito, escrevo em esse
Espaço escasso, embora espere encantar.

Formosa fada faz flores florirem,
Faz fidalgos faiscarem,
Faz frutos frutificarem;
Fui fascinado, fantástica fantasia.

Grande gatinha, gato ganhaste,
Guerreira, guia, guarda, goste;
Grande gatinha, gato ganhaste;
Gamei gostosa garota.

Hesito, homenageio humilde humanidade,
Hoje honro heróica heroína,
Hipnotizaste, herdaste homens;
Hoje honro heróica heroína.

Imortal irmã impenetrável,
Impuro, idolatro ilusão intimamente,
Imploro, incendeie internamente;
Inofensiva imagem intocável.

Jovem justiceira jamais jazerá,
Juntos jorramos juventude,
Jóia, jasmim, jardim,
Juntos jorramos juventude.

Loira linda,leve luar, louca lembrança, liberta luz,
Lá longe lembro-lhe;
Lábios lindos,língua ligeira, lágrimas lentas;
Loira linda,leve luar, louca lembrança, lança-lhe luz.

Menina magnífica, mantêm-me maluco,
Mulher macia, marque mais minha mente,
Moça maravilha, morda-me. Maltrate-me,
Mas miss mundo, mantêm-me maluco.

Nobre ninfa, não negue, nós nos necessitamos;
Neste natal namoremo-nos, noiva noturna,
Nós nasceremos novamente,
NA nudeza natural nos neutralizaremos.

Oh, onipresente obra, obcecado obedeço.
Ofereço os olhos, olhe; Oferto os ouvidos, ouça.
Opere, ordene, obrigue;
Oh, onipotente objeto, obcecado obedeço.

Pequena peço perdão por provocar
Possuo, perigosa pantera, poderosa paixão profunda,
Pois persuadido poetizo, penso, procuro, provoco prazer;
Portanto princesinha, pense porque pessoas próximas podem prejudicar.

Queridinha, que queres?
Quer queimar quotidianamente?
Quebre, quote quem quiser,
Queridinha quem quer?

Rara rainha, rebelde rapariga, ressuscite, renasça;
Romances reaparecerão; reamaremos, respiraremos;
Recém rebeldes reviveremos ricas relações; rostos rentes, recantos rústicos repartiremos;
Risonha rosa refloresça, recorde, reviva realidade.

Santa sabe, Sempre serei seu;
Senhorita sedutora, selvagem sensação, satisfaça seu servo,
Sereia sensual seja sempre sonhadora, sensível;
Simpatia sabes, só serei seu.

Todo tempo terei tomado te tocando, trançando, tentando;
Tu transformarás tudo tão temporário...
Talvez tudo termine, talvez tolinha.
Tateando, tramando, trocando teremos talvez tudo.

Unidos uniformizaremos;
Unificaremos unhas, utensílios, universo;
Ultradivina use, utilize, umideça;
Unidos unificaremos universo.

Vênus veja vosso vassalo.
Voluntário venerarei, vibrarei, velarei;
Voe, vá, viva vossa vontade,
Vós valeis várias vidas, virgem verdadeira.

Zangue Zeus, zombei zênite;
Zelei zero, zombei zona,
Zeus Zurze;
Ziguezagueando zarpo.

                Lorenzo -  1978 (1a. Poesia de Lorenzo)
Lorenzo Giuliano Ferrari
Enviado por Lorenzo Giuliano Ferrari em 12/10/2007
Código do texto: T690956
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lorenzo Giuliano Ferrari
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
1839 textos (51482 leituras)
1 áudios (2458 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 02:16)
Lorenzo Giuliano Ferrari