Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas

Lágrimas

Lágrimas que são como a neve,
Caem em lances tremulantes.
Transformam a imagem tão doce,
Numa noite estonteante.

Não são geladas ou frias.
Não cobrem de branco os dias.
Mas congelam a alma da gente.
Quando inesperadas, nos desafiam.

Têm sempre um sabor amargo,
Sendo de tristeza ou de alegria.
Quando tocam a alma da gente,
Nos inundam com nostalgia

Elas vertem na partida
ou na alegria da chegada.
Sempre deixam deprimida
A doce pessoa amada

Simples gotas transparentes
Correndo pelas faces entristecidas.
Deixam o olhar cheio de mágoas
De uma paixão mal vivida.

Enxuga as tuas faces de menina.
Seca o regato remanescente.
Busca na fonte  fresca e cristalina,
A serenidade do amor onisciente

Digo, não chores!

A vida passa célere e breve.
Enxuga tuas lágrimas vertidas.
Pois tenho todo o tempo do mundo
Para compartilhar com você, querida.

Ester M. Endo





 

mendo
Enviado por mendo em 18/10/2007
Código do texto: T699584
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
mendo
São Paulo - São Paulo - Brasil
46 textos (2860 leituras)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 19:37)