Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Completamente nua ...

Completamente nua
dou-te
a minha alma de tulipa negra
aberta
na mais profunda entrega.

Confio-me
ao sal das tuas mãos de mar
em dádiva maior de um corpo ainda por desvendar.
Por desvirginar o pudor singelo do acontecer
vestal, ninfa ou simplesmente mulher.

Deslaço o nó do lenço que me degola
que estrangula o grito azul
do sangue oferto
a pulsar espasmódico na tua pele.

Desacato
as ordens de intempéries de vento
e, meu amado,
no rio rosado do riso que te ofereço
absoluto,
reencontro a plenitude e a certeza de que em nós
jamais haverá
fim
meio
ou começo.

Somos agora, o silêncio do Universo,
o ciclo ininterrupto, origem da vida
a escorrer-se leitoso em alcatruzes
de luz, num eterno recomeço.
Mel de Carvalho
Enviado por Mel de Carvalho em 26/10/2007
Código do texto: T710391

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel de Carvalho
Portugal, 56 anos
129 textos (4560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 03:39)
Mel de Carvalho