Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE EU TIVESSE ASAS

Izaias Veríssimo de Castro - 23/11/2020

Quando tu partiste fiquei febril, senti tão vazio
Os dias dobraram, só tuas lembranças me ocupavam
As noites impiedosas tão mais escuras ficaram
Um pavor angustiante em aperto me adentrava
O suor incoerente brotava e a ânsia só aumentava
Meu corpo num desconforto louco no lençol colava
Inquieto eu rolava, arfando, de tanto que lhe desejava
Nem música, nem poesia, nada me acalentava
Tua foto me olhando, sorrindo no criado ao lado
E eu pensava: Iria lhe buscar voando, se eu tivesse asas.
Záias Castro
Enviado por Záias Castro em 23/11/2020
Código do texto: T7118659
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Záias Castro
Janaúba - Minas Gerais - Brasil, 49 anos
57 textos (791 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/01/21 12:15)
Záias Castro