Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Declaração de Amor Verdadeiro

Acordei com sua face
Bem perto de mim.
É como um enlace
Gostoso e sem fim.

É tão real, pertinho...
É tão verdadeiro!
Sinto seu gostinho.
Sinto seu cheiro.

Na minha mão está a sua.
No meu aqui a sua presença.
Você ao vivo aqui atua.
Não se trata de crença.

Não tenha saudade.
Não sofra minha ausência.
Nosso amor é a verdade.
E pura consciência.

Libere-se da mente.
Apenas seja você.
Sinta o latente.
Sua Alma vê.

Simples, doce e macio...
É este sentimento.
Não tem quente ou frio...
Apenas o momento...

Já está.
Não precisa fazer nada.
Sempre foi e será.
Fique apaziguada.

Não precisa de tempero,
Tão pouco desespero...
Não precisa de mais cor,
Completo é nosso Amor.

Sempre podemos amar,
Não importa o lugar,
Tudo está certo,
Mesmo se não está perto.

Pare seu olhar esverdeado,
Acalme sua respiração,
Verás em você o seu amado,
Pulsando em seu coração.

Se olha para o sol nascendo,
Se escuta o passarinho cantando,
Se uma pratica está fazendo,
Se apenas está andando...

Mesmo com a mente solta,
Mesmo com o coração em paz,
Mesmo se no pensar está envolta,
O que você faz tanto faz....

Estarei como plano de fundo,
Em qualquer pensamento...
Faço parte vivo em seu mundo,
Em qualquer que seja o momento!

Em qualquer uma das situações,
Mesmo se outro você também ama,
Unidos estarão nossos corações!
Não afastarão por causa de uma cama.

Pode abrir seu coração a vontade,
No mundo amar todo ser vivente...
Desde seu companheiro da mocidade.
Pois o nosso Amor estará presente!

Ceci, mulher, amiga e irmã,
Gêmea de minha Alma
Tenhamos a nossa mente sã...
E o coração na calma...

Vá, viaje, ame, desfrute!
Aprenda, passeia, lute!
Faça feliz o companheiro,
Tenha-o verdadeiro!

Renuncio ao que eu me apego,
Mesmo sem negar que tenho ego,
Aos céus libero o que carrego,
Da carne o que dói eu descarrego!

Tudo isso que eu faço,
agora sem o mínimo embaraço,
Aliviará o nosso cansaço,
Nos desatará deste laço!

Não é a Ceci que eu rechaço,
Essa mora em meu abraço!
É o propósito passo a passo...
Nosso Amor é forte como o aço!

Reserve apenas um instante,
No seu tão ocupado dia...
Seu olhar levante...
Esqueça o que ele via...

Visualize eu te olhando...
E aos poucos aproximando...
Num abraço te envolvendo...
De Amor te preenchendo...

Num beijo suave e lento...
Trocando nosso alento...
Nossas mãos devagarinho...
Nos enchendo de carinho...

Nossos mundos colados...
Espíritos fusionados...
Um cenário bem bonito...
Que se perde no infinito....

Nossa solidão acompanhada...
Nossa dor toda curada...
O coração pulsando amor...
Eu e você no esplendor...

Não precisa nenhuma ciência...
Apenas estar na consciência...
Não precisa de corpo presente...
Importa o que se sente!

Eu te amo, eterna namorada...
O seu carinho recebo....
Minha infinita mulher amada....
Seu amor sem fim eu concebo!

A Ceci já teve seu cantinho aqui, porém decidiu sair definitivamente. Conheça a nossa história completa (3 partes agora escritas no mesmo local) e a explicação que dei ao final do poema, onde poderão compreender-nos.
Poema de 39 estrófes; "A Quem Possa Interessar" - clique aqui


Quer conhecer um de meus Sonetos prediletos?
Leia então; "Lágrimas", clique aqui

Veja só esse poema, foi um dos meus primeiros: clique aqui

Você que conhecer Ceci? Leia "Como é Ceci" - clique aqui

Leon del Bargo
Enviado por Leon del Bargo em 01/11/2007
Reeditado em 31/01/2008
Código do texto: T719425

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e seu email leondelbargo@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leon del Bargo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
204 textos (12775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 05:51)
Leon del Bargo