Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRANSFORMAÇÃO

Era noite em minha alma,
Em meu ser, em meu ego;
Era uma sensação estranhamente noturna,
Que me afligia, me dominava e me anoitecia!

Eu estava com os olhos tapados,
Com esse negrume imenso,
Que me dava a característica solitária,
Uma esperança mínima, de menor valor.

A inquietude se expande grossa,
Dá-me alívio breve, que aumenta a ansiedade,
Possuo um equilíbrio vago, muito pequeno,
Que aumenta essa sombra indesejada, inaceitável.

Quero luz, brilho, claridade, aurora,
Mas deparo com sombra, escuridão e noite;
Imagino cor, vida, movimento, alegria,
Só tenho descoro, morte, imobilidade e tristeza.

Desejo gritos, tumulto, agitação, calor,
Mas ao redor tudo é silêncio, pacatez e frio;
Quero sonhos, dias, espaço, tempo,
E vejo-me em pesadelos,
Penumbra, encurralado e ocupado.

Deliciar-me-ia com vozes, música, ternura, carinho,
Pois me sinto inaudível, insensível, desamado e carente;
Quero paixão, força, natureza, caridade,
Mas sofro com desamor, brandura, artificialidade e injustiça.

1.980
JOSE LINS
Enviado por JOSE LINS em 14/11/2007
Código do texto: T736513
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
JOSE LINS
Lins - São Paulo - Brasil, 65 anos
509 textos (39841 leituras)
26 áudios (2000 audições)
4 e-livros (123 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/02/21 11:21)
JOSE LINS