Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O OPOSTO DO OUTRO

O dia esta chuvoso, e eu o vejo como
Um daqueles dias gostosos e preguiçosos
Porque tudo que desejamos é descansar
Hora amando ou vendo um bom filme
No aconchego do lar, no entanto
O que restou-me para sentir agora
É minha face umida, porque choro
A ausencia do meu amor que me deixou
È não deveria pensar nele, mas sinto sua falta
Apesar de que, não compartilho do seu medo
E muito menos dos seus preconceitos
O que o fez me deixar, pois tristemente
Ele se importa com a opinião de terceiros
A respeito do nosso relacionamento.
É queria mudar sua mente e a nossa história
Fazendo-o esquecer o medo que o domina,
Mas infelizmente precisaria da sua mudança
Pois vivo sem limites para sonhar, amar e viver
Colocando o medo distante do meu coração
Mas ele o alimenta tendo-o próximo de si.
Que pena, ele perdeu uma grande mulher
Movido pelo que a sociedade pensa de nós
No entanto quem o abraçava, beijava e o amava
Era eu e não a sociedade que ele dá créditos
É preciso virar a pagina desta história de amor
Mas no momento ainda sofro por amá-lo
Tudo bem, vou dar a volta por cima, então
Esquecerei tudo que nele me cativou um dia
Pois amá-lo exigiu um tempo para a conquista
Mas esquecê-lo será bem mais fácil, por que
Vou pensar muito no seu medo absurdo
E no quanto ele se limitou emocionalmente
Lembrando que somos o oposto do outro!


Glaucia Duarte
Enviado por Glaucia Duarte em 14/11/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T737278

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glaucia Duarte
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
1956 textos (253424 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 09:09)
Glaucia Duarte