Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0196 - Prisioneira



Prenda o minuto seguinte do beijo,
pare as horas do abraço,
faça-me engolir o sorriso da hora,
como se novamente fosse apaixonar-se.

Dê espaço entre meu corpo e o seu destino,
volta os olhos para dentro da alma,
olha o amor como se move dentro do corpo,
resista um tempo, depois vem e fale de ti.

Da distância sei somente um começo,
quando os olhos secam lágrimas
ou as mãos somem atrás do rosto de choro,
vejo que jamais sentiras desejo da presença.

A tristeza corre cada pedaço de sonho,
responda a ti, quantos são teus prazeres?
Da tristeza tu sabes, mas ainda não te amas,
aprenda a razão, aprenda a vida, aprenda amor.

A saudade volta e nada tem para contar,
prefere as dores de um nada, um passado branco,
pare a tortura e tenta o carinho,
quem sabe da prisão é o condenado, liberte-se.

16/11/2007
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 16/11/2007
Código do texto: T739749
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (117043 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 23:11)
Caio Lucas