Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRINTA DE MARÇO, DIA DE FLOR-MARIA

TRINTA DE MARÇO, DIA DE FLOR-MARIA.


Bendito és o ventre que floresceste tu.
E todo o vento tornou-se brisa a partir de então,
Assim como tornou teu, meu coração.
E reverenciado foi teu sorriso, Flor-Maria.
A brisa-vento percorreu de alegria a natureza
Encurvando as árvores que com presteza te saudaram.
As águas de março encharcaram-te sabedoria e beleza rara
De tão conivente que foste tua alma a tudo isto.
Feita perante perfeita melodia de amor
Inigualável perfeição infinita
Engajou-se aos versos do poeta
Entrelinhas da canção mais bonita.
Do físico,
É escorregar por entre esta pele quente e avermelhada
De requintes nobres e curvas indígenas
Sobre levantes de saltos afrancesados.
De tua boca tudo flui de cal’Maria
Clareando a noite escura todo dia.
Voz de conhecimento e leveza constante que de tão infante
Aguça de malícia a poesia dos poemas meus.
Enfim,
Tudo de beleza intrínseca
Nasceu do teu nascimento
E aprimorando-se foi com o teu crescimento.
Quão bela, hoje, és crescida
Que de flor nomeada já não és merecida.
Como tudo acima te referencia
Tornaste então, um imenso-belo jardim de Flor-Maria.
Clebber Bianchi
Enviado por Clebber Bianchi em 21/11/2007
Código do texto: T745960
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Clebber Bianchi
Taubaté - São Paulo - Brasil
31 textos (725 leituras)
1 e-livros (16 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 17:26)
Clebber Bianchi