Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR, DESEJO, BELEZA REPLETA DE EXATIDÃO

Tua curva erradia e infinita
Dobrei em milissegundos
Conquistados teus mundos
Considerei-te rica e bendita

Beleza repleta de exatidão
Desvairada empreitada
De tua faustosa estada
Restou farta desolação

Achava-me em segurança
Bem distante de sua boca
Mas para esta rima louca
Não haveria uma esperança

Levado por um turbilhão
Movido por total luxúria
Despejei lasciva fúria
Verti carinho e devassidão...

Tomei relincho por belo canto
Montei charrete achando-a carro
O puro jade tornou-se barro
Foi-se quebrando o encanto...
 
...de teus olhos sobrou mistério
Das ancas boas lembranças
No íntimo, desconfianças
Que teu amor um dia foi sério

Causado todo o resultado
Deste descontrolado desejo
Organizado foi o cortejo
Da pobre alma deste coitado

Que por amor cego arribou
Às costas de um precipício
Ponto alto do comício
A que esta desventura levou

Quem puder que provoque
O furor cego de uma atração
Mas guarde uma boa oração
Pr’a que a razão o reconvoque

Pois quem se veste de brasa
Tem a carcaça carcomida
Perde o sutil controle da lida
Do fogo que a paixão arrasa
Gê Muniz
Enviado por Gê Muniz em 29/11/2007
Reeditado em 20/12/2007
Código do texto: T758416
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gê Muniz
Campinas - São Paulo - Brasil
1210 textos (34600 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 05:25)
Gê Muniz