Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Juras constantes

Não sei é medo,
ou se é apenas ilusão,
sei o que significa um sentimento,
quando lhe foge a razão.

Sei que há perigos rondando em todo lugar,
sei que por mais que eu corra
não poderei encontrar,
sei que por mais que eu jure,
não irei acreditar.

Sei que jamais poderei esquecer
o que de mais sensato há em mim,
e é por essa única razão,
que busco em vão esquecer de ti.

Sei que nunca entenderei esse absurdo sentimento,
tanto quanto sei, que não é só por um momento.

Mas o que resta é em mim,
o tormento renegado,
dessa jura de amor constante,
que jamais será concretizado.
Talythaa Duarte
Enviado por Talythaa Duarte em 02/12/2007
Código do texto: T762205
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Talythaa Duarte
São Paulo - São Paulo - Brasil
17 textos (581 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 16:30)
Talythaa Duarte