Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0219 - Solidão



Minha dor é como aço que reflete nos olhos,
a raiva é brilho de amor que não passa,
na alma onde desenho o não,
nenhum sentimento é de paz.

Deixa a estrela misturar-se aos iguais,
o coração tem sangue de fera,
tento voltar ao céu e voar,
é somente desejo da paixão que foi do peito.

Colori o passado na estrada que seguia,
era mentira as preces que fizeram,
corri lado a lado com a serpente
e o coração foi morrendo enquanto dormia.

Não reconheço a saudade de longe,
cortei um pedaço de cada paixão e teci,
fiz conselhos para meu próprio viver,
a ilusão deixei jogada numa calçada qualquer.

Toco minha vida como se fosse estrela cadente,
finjo não sentir falta do mundo que passou,
meus sonhos adormeceram enquanto esperei,
nos olhos só resta o semblante de um passado.

05/12/2007
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 05/12/2007
Código do texto: T766015
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (117045 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 21:39)
Caio Lucas