Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NUM CONSTANTE JAMAIS

Ventos desérticos 
gelam a noite de meus pensamentos,
porque aquela a quem mais quero está distante.
Nada mais busco, senão o descanso eterno.
Irremediável tem sido esse meu inferno,
onde refugo os prazeres carnais
e entrego-me às lamúrias da alma,
sem nenhuma calma,
num constante jamais...
Sem ela... 


CAVALEIRO SOLO
Enviado por CAVALEIRO SOLO em 06/12/2007
Reeditado em 24/09/2010
Código do texto: T767776
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CAVALEIRO SOLO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
820 textos (62354 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 03:48)
CAVALEIRO SOLO