Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sua Ausência

Até o meu sorriso não é nada, sem você
Até o meu olhar é cego, sem você
Até o meu pensamento voa, sem você
Até a minha inspiração me foge, sem você
Até a minha voz falha, sem você
Até a minha vida é insignificante, sem você

Diante de tanto sentimentos expressos
a vida segue... na vertente
Sem rumo, sem prumo, sem luz no fim do túnel.

Deixo de respirar, para que nenhum movimento
quebre nossa paz e imploro assim de Joelhos
e contrito,
Que seja sempre minha, meu maravilhoso amor.

Verdades hão de ser ditas
inda que profanas, agressivas,
mas na certeza que sinceras juras de amores,
no final aparecem.
Pois na beleza do amor está sempre...

A vida...
Francisco Amorim
Enviado por Francisco Amorim em 16/12/2007
Código do texto: T781110

Comentários

Sobre o autor
Francisco Amorim
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 61 anos
42 textos (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 01:06)
Francisco Amorim