Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DECLARAÇÕES

Eu te amo
Porém, nenhuma matemática pode contar
O quanto eu te amo,
Visto que é impossível comprimentar
Algo que é infinito.

Eu amo seus beijos
E por eles estou viciado
Se dependesse de mim, não passava
Um minuto, segundo ou milésimo
Sem beijar seus lábios
Não há clínica, hospital
Ou coisa igual
Que me cure desse mal
(Se é que coisa tão boa
Pode ser chamada tal qual!)

Eu amo seus abraços!
E todo o carino que me dás
Eu amo te morder, te abraçar
Te beijar, te acariciar!
Porque eu te amo, minha linda,
E por mais que eu diga eu te amoamoamo
Nunca diria tudo o que sinto, minha querida.
Visto que é impossível comprimentar
Algo que é infinito.
Marxin Leonov
Enviado por Marxin Leonov em 29/01/2008
Código do texto: T837598

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Marxin Leonov
Macapá - Amapá - Brasil, 29 anos
37 textos (1134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/06/21 08:37)
Marxin Leonov