Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sombra Amiga

Para Moha

Sempre fui tua sombra amiga,
Sombra que teu desamor espezinha agora,
Tornando-me espectro da mulher de outrora.
Espectro que exala o triste odor da paixão antiga.

Velei-te por esse mundo afora
Foram momentos de desalentos e cansaço.
Mas depois do teu triste silêncio, não vejo a hora.
De caminhar como louca perdendo-me no espaço.

Tu nunca me ouviste ou viste
Nunca jogaste uma migalha de amor, nada...
Fui a estranha sombra da figura amada. Oh tristeza!
Preferia teu ódio ao invés dessa frieza.

Agora estou te dizendo adeus, carregando os sonhos só meus.
Levarei comigo os caros versos que te fiz
Versos talhados em mármore no coração que sangra.
Nunca farão iguais, tamanha devoção! Das rimas fica apenas: Sejas feliz!
Mel L Frankust
Enviado por Mel L Frankust em 05/09/2007
Reeditado em 09/09/2007
Código do texto: T638967

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel L Frankust
Goiânia - Goiás - Brasil
749 textos (34713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 17:47)
Mel L Frankust