Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Recado

Recado

Vida arrastada.
Não serve de nada.
É sempre um calvário.
Viver sem ser vida.
É vida sofrida.
É triste fadário.
Perder o caminho.
No nosso destino
É uma fatalidade.
E agora que vais
Tu fazer?
Com essa amargura,
do teu viver?
Vida derrotada,
que de fatigada,
e de tão vazia.
De tão constrangida.
Vê que não é vida.
Apenas mortalha.
Que te estão a engendrar.
E podes crer.
Que com esse viver.
Finda a jornada.
Pensa bem então.
No que vais fazer.
Com o teu coração.

Abre teu caminho.
Enfrenta o destino.
Não olhes para trás.
Que o passado seja.
 E nele te revejas.
Para recomeçar.
E sorri para gente.
Olha bem em frente.
Mesmo que sozinha.
E de tão amargada
Cura essa ferida.
Abre o caminho.
Seja norte ou sul.
O que isso importa.
É trilha a seguir.
Abrem-se as portas.
É para entrares.
Para quê contestar.
 Deixa de chorar.
Abre teu sorriso.
Ele é o amigo .
Que te vai acompanhar.
Faz o que te digo.
E assim vais ver.
Não há mais sofrer.
 Finda a aflição.
O mundo vai ser.
Noutra dimensão.
 
Pega nessa mão.
Forte e consistente.
Que te estão a oferecer.
Do braço amigo.
De corpo valente.
Vai …segue em frente
de fronte erguida
E encontras a vida
Para viveres.

De T,ta

20-09-07
Tetita
Enviado por Tetita em 20/09/2007
Código do texto: T660330

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (81104 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 03:49)
Tetita