Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A mulher e o poema a dois


Deitei com ela
Sei que fora precipitado
Mas não conseguia segurar
Seu corpo sempre me convidando...

Um belo corpo,
Seduzindo o movimento,
Tornando a beleza visível
Às memórias mais profundas...

À noite que não findava e nem nos deixava,
A cama de quem aclamava o corpo seu,
O espelho reflexo perplexo ao gozo nosso.
O prazer de ter estar consigo assim comigo.

Fecundando-nos de poesia
Encontrando assim
E não mais se tendo
A própria cria que se cria.

Como poderia deixar de amar?
O tempo sempre sendo o que somos. Cada instante
mais que o recomeço do restante,
pois deixa em nossas mãos a sua presença.

Serei sempre o poema
E você...
suas curvas macias
a água escorrendo
seu som, seu gemido
seu desejo contido
seu doce sentido.
Lorenzo Giuliano Ferrari
Enviado por Lorenzo Giuliano Ferrari em 19/10/2007
Código do texto: T701091
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lorenzo Giuliano Ferrari
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
1839 textos (51482 leituras)
1 áudios (2458 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 00:39)
Lorenzo Giuliano Ferrari