Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Janela Perdida

Vento tangendo as lembranças
Vento trazendo saudades
Palavra, ferramenta esquecida
Beijos, esquecidos nas mudanças

Janela, que me olha, muda, solitária
Janela, que não me aquece, que isola
Janela, que não me quer, que embrutece
Janela, que já não é mais a mesma

O vento, torpe, que entra por ela
Leva embora, resquícios de paixão
Pedaços de lembranças, os anéis da mão
Por quê penso tanto naquela janela?

A minha janela, da mente, da lembrança
Agora, que volta, me olha, tão indiferente
Entre, pule a janela, faça se presente

Não há mais aquarela, somente o porão
Quatro paredes, sem porta, sem tela
Perdida para sempre está a janela
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 14/05/2006
Reeditado em 12/12/2007
Código do texto: T156232
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 55 anos
1435 textos (74547 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/18 04:19)
Fátima Batista