Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
 
 Flores que plantei
 Colhi, dei, recebi
 Alegraram meu viver!
 Vivacidade de cores,
 Texturas, fragrâncias,
 Decoravam o lar
 Enfeitavam, pequeno altar...
 
 Um dia ornamentaram, urna
 Separação, dolorosa!
 Rosas. cravos, crisântemos
 Ostentavam, beleza singular.
 Nas coroas entrelaçadas
 Exalavam, cedro, alecrim.
 
 Sobre a lápide negra
 Onde jazia o ser
 Que me ensinou, o segredo
 P'ra fazer a planta germinar.
 É preciso cuidar,
 Adubar, regar, podar.
 Presta atenção... minha filha!
 
 Converse com sua plantinha...
 Dê-lhe amor, carinho,
 No tempo propicio
 Poderá vê-la desabrochar.
 Assim acontecia, 
 Depois a flor murchava,
 Nova semeadura iniciava...
 
 Aprendi a lição, minha mãe...
 Só não aprendi,
 Amenizar a saudade...
 Sentimento que se instala,
 Machuca, entristece, oprime.
 Lágrimas rolam pela face
 Caem, sobre a rosa ainda, em botão.
 
 Nadir A. D'Onofrio


 Santos - SP - 24/07/2006

 
Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 23/07/2006
Reeditado em 15/07/2018
Código do texto: T200258
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Serra Negra - São Paulo - Brasil
944 textos (98292 leituras)
146 áudios (13160 audições)
18 e-livros (4331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/18 02:00)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor