Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Vertente


Nos olhos da gente
A água quente
Que vem, de frente
E banha, indolente
Os sonhos meus

No brilho, no escuro
Na via da mão, na contramão
De sonhos desfeitos
De traços malfeitos
De desenho imperfeito
De um coração

Verte, vertente
Regando a semente
Que brota no chão, e não
Desperdice o quinhão
Que a vida lhe dá
Em perdição!

Corre, tão insolente
Não tem direção
Molha raiz, raiz do
Cabelo, que no travesseiro
Se faz de tapete
Sem par, sem parceiro

Seca vertente, sozinha
Sem constelação, sem ninho
Sem pão
No espaço vazio
Entre os dedos da mão.

Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 03/08/2006
Reeditado em 12/12/2007
Código do texto: T207996
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
1436 textos (75494 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 09:52)
Fátima Batista