Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os rostos que nunca mais iremos ver

Saudade que fala
Mais alto que as vozes
Alheias da morte
Tempo que passa
Tal quanto a sorte
Dias que ficam
Guardados no cofre
Para os dias em que sofrer
Vivo ao menos permanecer
Pra quem conheceu a verdadeira face do mundo
Já basta apenas sobreviver
É ruim que chega a doer
Quando o gosto da morte prevalecer
Recente é sempre a dor do acontecer
São árduas as horas para esquecer
Os rostos que nunca mais iremos ver
São penosos os minutos para esquecer
As presenças que nunca mais iremos ter
São eternos os segundos para esquecer
As coisas que nunca mais iremos fazer.
Renan Luy
Enviado por Renan Luy em 20/01/2018
Reeditado em 24/01/2018
Código do texto: T6231521
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Renan Luy
Irati - Paraná - Brasil, 21 anos
113 textos (1885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 12:33)
Renan Luy