Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Partida

Partida

De paixão inominável me vesti
Interminável o tempo de outrora
Mostra-me, História, a hora em que a perdi
Pra que eu possa, agora, resgatá-la

Francamente, entendo neste instante
Que errei contigo enquanto ausente
Omitindo o amor que, enfim, sentia
Demonstrando estar tão descontente

Quero te dizer abertamente
Que, se o quiseres, podes tudo
Se não me quiseres quedo mudo
Mesmo me sentindo impotente

Apenas diga a mim que vais embora
Mas que, se pudesses, ficarias
Que, enfim, foi bom o que vivemos
Que me lembrarás a vida inteira

Na partida, sempre inadiável
Quisera rir assaz alegremente
Despedir a dor que não pedi
Que me invade involuntariamente

Sem querer chorar, já vou chorando
Sem querer deixar, já vais partindo
Sem poder conteres, estás rindo
O sorriso de quem muda a vida

O choro é privilégio de quem fica
Pois quem parte como que renasce
E quem deixa passa como a brisa
Um frescor que é bom, mas já se esquece

Só não sente a dor quem vai embora
Tantas foram as vezes que parti
Tantos os amores que deixei
Resta-me partir, então, de ti

Então, contive o pranto prontamente
Congelando um riso no meu rosto
Mas não vejo a hora de voltares
Pronto a suplicar que não me deixes

Que a tristeza fria, a que não chora
Aquela que se crê estar ausente
Possa redimir-me heroicamente
Dissipando a dor que só piora

O abandono é dor que dói mais fundo
Fere e nos perfura internamente
É dor que faz chorar, mas que persiste
O abandono rói eternamente

(Djalma Silveira)





Djalma Silveira
Enviado por Djalma Silveira em 13/09/2007
Reeditado em 11/09/2008
Código do texto: T651315

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Silveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
267 textos (10570 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 17:34)