Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vez em Quando Vem me Ver

Meu bem querer brinca com a distância,
Ignora minha saudade, me mata na inconstância.

Eu aqui apreensiva,
Mordida com tantas respostas evasivas.

Conto minutos, segundos e milésimos pra te ver,
E lá estão suas reticências a me fazer sofrer...

... Sinto o medo que tem de se entregar,
Mas, já é meu, não pode negar.

Brinca de passáro, um passáro azul intenso.
Que já me leva nas asas por este mundo imenso.

Às vezes recebo beijos com sabores,
Espero ser única e especial de todos seus amores.

Não sou ave mas possuo olhos de águia, não brinco!
Portanto seja mais conclusivo e não me leve no bico!

Ando recebendo parcas visitas de você.
Vez em quando vem me ver.

Estou achando pouco pro meu vício,
Sou fêmea apaixonada em pleno cio.

Quero abrir minhas petálas e te receber,
Vem amor, vez em sempre vem me ver.
Mary Rezende
Enviado por Mary Rezende em 18/09/2007
Código do texto: T657944
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Rezende
Goiânia - Goiás - Brasil, 50 anos
624 textos (29716 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 05:28)
Mary Rezende