Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Broto

Às vezes eu te chamo de broto
E vem a nostalgia me lembrar
De um tempo que nunca vivi
Depois admito a contragosto
Que minha época é agora e aqui
Broto, teu nome é outro
Não quero esconder a novidade
Dentro de um baú de saudade
Porque eu sei que na modernidade
Existe essa coisa nova e fervente
Que me faz seguir sempre em frente
Broto, teu lance é novo
E não quero novamente o passado
Eu quero curtir mesmo é o presente
Pois nem tudo se faz de desgostos
Os militares já retornaram aos seus postos
E a canção continua no embalo quente
Broto, teu jeito é solto
Posso tomar um sorvete na lanchonete
Ou freqüentar o cinema na sessão das sete
Beijar tua boca ao som de uma balada
Andar com a turma em uma noitada
Falar que te amo com outro sotaque
Fazer o que a nostalgia dá destaque
Broto, nosso tempo é hoje
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 25/09/2007
Código do texto: T667364
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6232 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 04:39)