Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O vaso improvisado na sala

No vazio das coisas
cabe espaço pra rosa?
Ou a rosa é um adeus
às coisas que ficaram?

[Não sei...
mas nesta manhã triste
o que fica
são os beijos
que nunca dei
e a luz fraca
que se esconde
na cortina
que me fecha
para o mundo
e um vaso
improvisado
tumba da flor
moribunda]

Que lágrimas são essas, Sophya?
São as mesmas de sempre
são as mesmas que você lê
cada vez que me escrevo...

[Não queria ser assim...
mas o coraçao sangra
e os dedos têm cãibras
minha pena é a lágrima
que choro em versos]
Sophya Aurora
Enviado por Sophya Aurora em 09/09/2019
Código do texto: T6741003
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sophya Aurora
Recife - Pernambuco - Brasil, 28 anos
244 textos (4994 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 01:38)
Sophya Aurora