Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão

A solidão vem em mim como as correntes:
Fazem ruídos fantasmagóricos arrastados.
Quem pode seguir em frente e que não sofre?
Eis-me aqui: VAZIO.

Faço longas viagens e das janelas
A minha mente voa em conjecturas,
Por entre os rápidos galhos das árvores
As casas, os prédios e o mar
Também o tempo voa e muitas vezes
Como um luto infectante
O peso... a bigorna no espírito.

Nasci, talvez, fadado a ser só triste
Na vida.
São tantas perdas; tão poucos ganhos
Tão longas horas... tão pouco alento.
São coisas que guardei e nunca disse...
Quisera eu que tu soubesses...
Henrique de Castro Silva Junior
Enviado por Henrique de Castro Silva Junior em 11/09/2019
Código do texto: T6742875
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique de Castro Silva Junior
Paracambi - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
52 textos (6542 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 01:42)
Henrique de Castro Silva Junior