Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMINHEIRO

lisieux

Dizes que és peregrino
e que não levas
na memória a menor
lembrança triste
que não consegues carregar
no teu alforje
nenhuma réstia de amores
passageiros...

Segues portanto,
sem levar paixões ou medo
e em degredo minha alma
desfalece
pois ao contrário do teu jeito
de andarilho
finco raízes
sou palmeira
sou rochedo.

Não posso, amado, me livrar
dessas pegadas
nem jogar fora o conteúdo
da mochila
deixando amores derramados
pela estrada...

Então, se sigo, levo o peso
às minhas costas...
e as sandálias trazem marcas
dos lugares
por onde andei
e construi a minha história...

BH - 17.10.07
lisieux
Enviado por lisieux em 24/10/2007
Código do texto: T708034
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
394 textos (14590 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 15:51)
lisieux