Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudades

Doce era a cantiga.
Das noites antigas,
Ainda menina!
Será a brincar,
De pega-pega, amarelinha.
Ao ver-mos as estrelinhas,
Onde adorávamos contar.

Oh céus, oh terra!
Que de tal maneira,
Nunca vi tanta tristeza.
Da saudade que me da,
Sempre trago na lembrança.
A doce e amada infância,
Das noites lindas de luar.

Oh! Árvores tranqüilas...
Oh! Matas verdejantes,
Que adormentaram meus tempos passados.
Toda hora todo instante,
Onde nada atrapalhavam.
Nuvens de flores,
Por todos os lados.



Direitos autorais reservados
Sevla
Enviado por Sevla em 27/10/2007
Reeditado em 23/01/2011
Código do texto: T712766
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sevla
Nova Cruz - Rio Grande do Norte - Brasil
36 textos (983 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 03:06)
Sevla