Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O velho tacho

No meu cantinho
Da varanda la de casa
Eu de longe observava
O velho tacho na brasa

E meu pai ali por perto
Com uma colher a mexer
No velho tacho
Um doce a ferver

Saudades tenho
Deste velho tão querido
Que a muitos anos dorme
E por muitos foi esquecido

Sei que as lembranças
Cada dia vão sumindo
Pois a idade vem chegando
E os cabelos brancos surgindo

O seu chapéu
Trago na minha memória
Sei que um dia acabara
E ficara só na história

Este poema
Que escrevo por agora
É pra ter neste papel
E não velo jogado fora

Este meu verso
Sei que vai um dia vai voar
E quem sabe chegue
Perto de onde meu pai esta

E o velho tacho
Não sai desta minha história
Pois sera sempre lembrado
Dentro da minha memória
Robnho Da Madeira
Enviado por Robnho Da Madeira em 05/11/2007
Reeditado em 05/11/2007
Código do texto: T724550

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Roberson Martins (robinho da madeira) comentários robinhodamadeira60@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robnho Da Madeira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
509 textos (26676 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 05:46)
Robnho Da Madeira